fbpx
Menu

Coronavírus e o home office

O avanço do novo coronavírus atingiu o estágio de transmissão sustentada ou comunitária, o que significa que o contágio pode ocorrer mesmo entre pessoas que não viajaram e não tiveram contato com pessoas que viajaram.

Em caráter emergencial, muitas empresas estão adotando diversas medidas preventivas, dentre elas, o home office.

Para a implantação segura desse modelo de trabalho, alguns cuidados e providências são necessários, incluindo:

  • orientações a gestores e empregados quanto às atividades a serem executadas, com prazos e processo interno de acompanhamento – suporte por parte dos gestores e da área de TI sobre qualquer intercorrência que possa afetar as atividades e sua segurança técnica e informacional;
  • orientações quanto a questões ergonômicas e de segurança, e saúde do trabalho;
  • definição sobre equipamentos e ferramentas de acesso a serem utilizados (fornecidos pela empresa ou não), cuidados e sigilo de informações;
  • definição quanto à obrigatoriedade de disponibilidade e cumprimento de jornada específica ou não.

O momento recomenda atitudes emergenciais e o home office é uma excelente forma de prevenção de alastramento do coronavírus. Um modelo estruturado de trabalho à distância pode ser utilizado tanto como plano de continuidade de negócios como para aumento de produtividade e otimização de tempo, sempre observando-se a legislação trabalhista para prevenir contingências.

 

Trabalhista

Conteúdo relacionado

Quer receber nossas comunicações?
Newsletter
Áreas de interesse: