Menu

Reforma trabalhista: RFB publica entendimento sobre prêmios

A Receita Federal publicou Solução de Consulta reconhecendo não haver incidência de contribuição previdenciária sobre os prêmios concedidos a funcionários nos termos previstos na Reforma Trabalhista.

Não haverá incidência de contribuições previdenciárias sobre os prêmios decorrentes de liberalidade concedida pelo empregador – na forma de bens, serviços ou em dinheiro – a empregados ou a grupo de empregados, em razão de desempenho superior ao ordinariamente esperado no exercício de suas atividades.

Por tratar-se de uma liberalidade do empregador, o prêmio não poderá decorrer de obrigação legal ou de ajuste expresso, sob pena de ser descaracterizado e, consequentemente, de integrar a base de cálculo das contribuições previdenciárias.

A Receita Federal também entendeu que, como o prêmio decorre de desempenho superior ao ordinariamente esperado, é ônus do empregador comprovar, de maneira objetiva, qual o desempenho esperado, bem como “o quanto esse desempenho foi superado”.

Exceto no período de vigência da MP nº 808 (de 14/11/2017 a 22/04/2018), não há limitação de periodicidade para concessão de prêmios.

Trabalhista

Conteúdo relacionado

Quer receber nossas comunicações?
Newsletter
Áreas de interesse: